Pedido de Música

Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Johnny Black - Rádio eog

Johnny Black

 

615764_3829467571046_1630660863_o

Johnny Black

João Antonio De Souza
O Gênio Johnny Black

Johnny Black Deixou Saudades E Muitas Histórias Pra Gente Contar.
Nesta Vocês Vão Perceber Que Ele Era Um Gênio Na Mesa De Som.
Ele Conhecia Tudo De Música. Tinha Momentos Em Que Chegava A Causar Espanto.
Imagine Esta Cena: Rádio Excelsior, Década 1990, Programa Apresentado Por José Nello Marques.
O Convidado Do Programa Era Nada Mais, Nada Menos, Que O Cantor Willie Nelson. Estava Em São Paulo E Tinha Show Naquela Noite.
Em Certo Momento Da Entrevista, O José Nello Fez Uma Pergunta Referente A Guerras Que Estavam Acontecendo Naquela Época.
Willie Nelson Respondeu (Em Inglês) Que Era Uma Pena Que Elas Ainda Acontecessem. Assim Que O Tradutor Foi Explicar, O Johnny Disparou A Música De Um Vinil Do Willie (Pegando O Som A Partir Da Voz/Sem Introdução). A Letra Dizia Tudo Aquilo Que O Willi Estava Respondendo Para O José Nello.
Nello, Willie, Tradutor, Promotor Do Show, Eu, Todos Corremos Para Abraçar O Johnny. E Ele, Percebendo Que O Willie Ficou Emocionado, Gritou: Beer, Beer! Bem Que O Willie Aceitou O Convite Para Uma Cerveja. Mas, Assim Que A Entrevista Terminou, Sua Equipe O Levou Embora.
Mais Uma Rapidinha Do Johnny.
O Maestro Ray Conniff O Cumprimentou No Estúdio. O Johnny Respondeu: “Oi, Seu Conniff, O Seu Engenheiro (Fulano De Tal/Não Lembro O Nome) Veio Junto? Cadê Ele? Quero Conhecer.”
Ele Se Referia Ao Engenheiro De Som Que Deu Vida Ao Coral (Backing Vocal) Diferenciado Que Só O Ray Conniff Tinha.
O Maestro Ficou Fã Do Johnny.

 

Ouça abaixo a Crônica do Johnny Black:

 

Autor: Alberto Pastre

Deixe seu comentário:

© 2019 Rádio EOG - Aqui o Som Viaja o Mundo Todo.